O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, criticou o pedido da governadora de Roraima, Suely Campos (PP-RR) ao STF para fechamento da fronteira do estado, como maneira de reduzir a entrada de venezuelanos no estado.

Indagado por jornalistas se concordava com a ação do fechamento da fronteira, Nunes afirmou: “Esta é uma ideia…tenha santa paciência”. 

Nunes afirmou que o governo federal tem atuação muito forte de ajuda ao estado para lidar com o fluxo de refugiados.

“O governo federal está fazendo muito, ajudando tanto o governo do estado como as prefeituras, nós temos colaboração com a sociedade civil, o Acnur, agência da ONU para refugiados. Estamos fazendo muito e vamos fazer tudo o que for necessário.”

Hoje, a média de entrada de imigrantes pela cidade de Pacaraima (RR), que faz fronteira com a Venezuela, é de 500 a 700 pessoas por dia fugindo da crise econômica que assola o país. Segundo o governo estadual, desde 2015, cerca de 50 mil entraram pela fronteira terrestre, o que ultrapassa 10% da população de Roraima.

No pedido, a governadora solicita o fechamento até que sejam reforçados os auxílios do governo federal para controle da fronteira e a implantação de uma barreira sanitária. Ela cobra ainda do governo federal repasse de recursos para as áreas de saúde e educação, que, segundo ela, estão sobrecarregadas.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here