Aparelhos mudaram horário na data errada em 2018

Aparelhos mudaram horário na data errada em 2018
Pixabay

O decisão de acabar com o horário de verão em todo o Brasil, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro no mês de abril, faz com que as operadoras de telefonia ajustem seus sistemas para que o horário dos aparelhos celulares não seja adiantado em uma hora no primeiro domingo do mês de novembro (3), período em que o o horário diferenciado entrou em vigor em 2018.

No ano passado, o segundo turno das eleições gerais e a aplicação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) alterou a data tradicional do início do horário de verão. A mudança fez com que muitos brasileiros tivessem o relógio de seus aparelhos adiantados, de maneira incorreta, no terceiro domingo do mês de outubro.

Ao comentar o erro, o especialista em telecomunicações e presidente da consultoria Teleco, Eduardo Tude, relata que os sistemas estavam configurados para adiantar automaticamente, conforme ocorreu nos anos anteriores.

“As operadoras e muitos outros sistemas já tinham essa alteração programada para que em determinado dia seja iniciado o horário de verão. O que aconteceu [em 2018] foi que algumas operadoras não alteraram a programação”, explica.

Fim de horário de verão é bom para corpo, mas pode ser ‘ruim’ à cabeça

Para Tude, as alterações erradas de 2018 ajudarão a impedir novos erros semelhantes. “Depois do problema do ano passado, todos vão estar mais atentos para que não ocorra o mesmo neste ano. Acredito que não vai acontecer o mesmo”, avalia ele, que classifica como uma “configuração simples no sistema” o procedimento a ser realizado.

Em nota enviada ao R7, o SindiTelebrasil (Sindicato Nacional das Operadoras de Telecomunicações) afirma que as empresas de telefonia “estão desprogramando a alteração do horário de verão em suas plataformas de acordo com o novo decreto presidencial”.

As teles Oi, Tim e Vivo afirmam que suas redes já foram adequadas para seguir o Decreto 9.772/2019. A Claro diz a posição da empresa é a manifestada pelo SindiTelebrasil.

A Nextel, por sua vez, destaca que “não têm nenhum tipo de controle” na atualização a ser “realizada diretamente pelos sistemas operacionais dos aparelhos”.

Horário de verão

Introduzido no Brasil pela primeira vez em 1931 para gerar economia de energia nos horários de pico, o horário de verão chega ao fim neste ano após um estudo do Ministério de Minas e Energia apontar mudança do período de maiores gastos.

A alteração do pico de consumo é atribuída à popularização dos aparelhos de ar condicionado. No estudo divulgado no ano passado, os técnicos do ministério pontuavam que a temperatura é o que mais influencia os hábitos do consumidor, e não a incidência da luz durante o dia.

De acordo com a análise, antigamente os horários de pico ocorriam entre 17h e 20h, quando os trabalhadores retornavam para casa e tomavam banho. Atualmente, os maiores gastos ocorrem entre 14h e 15h.

 

 

 

Aprenda a ajustar o horário do celular manualmente

 

 

 

 



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here