A parada militar pedida pedida pelo presidente Donald Trump deve ocorrer em novembro em Washington, mas não incluirá o desfile de tanques para minimizar os danos às ruas, informou um memorando do Pentágono divulgado nesta sexta-feira (9).

A data coincidirá com o Dia dos Veteranos, em 11 de novembro. 

No mês passado, Trump pediu ao Pentágono que explorasse a possibilidade de realização de uma parada militar, depois que o presidente americano ficou maravilhado com o desfile pelo Dia da Bastilha, que assistiu em Paris no ano passado. 

O memorando listou uma série de diretrizes para a parada de 11 de novembro. A rota a ser seguida será da Casa Branca ao Capitólio e haverá um “componente aéreo pesado ao final do desfile”. 

“Inclua veículos com rodas apenas, nada de tanques —consideração deve ser dada a minimizar os danos à infraestrutura local”, diz o memorando.

O texto acrescenta que a parada irá focar nas contribuições dos veteranos militares americanos através da história, a começar da Guerra Revolucionária Americana. 

Críticos têm argumentado que a parada poderia custar milhões de dólares em um momento em que o Pentágono precisa de fundos estáveis para forças militares mobilizadas em guerras de longa duração.

Segundo o chefe de orçamento da Casa Branca, a parada vai custar cerca de US$ 30 milhões. 



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here