​Desde 2007 no Real Madrid (ESP), o lateral-esquerdo Marcelo, 29, parece ter se acostumado a ser decisivo no milionário time espanhol. Nesta quarta-feira (25), mais uma vez, foi assim. 

Com gol do brasileiro, a equipe empatou uma partida que perdia fora de casa e abriu caminho para a virada sobre o Bayern de Munique (ALE), pela semifinal da Liga dos Campeões, na Allianz Arena. É o terceiro gol dele nesta edição do torneio, depois de ter marcado contra o Paris Saint-Germain (FRA), nas oitavas de final, e contra a Juventus (ITA), nas quartas.

“O bom é que quem tem ele somos nós. Marcelo é um jogador importante para o que a gente propõe ofensivamente. Em qualquer momento pode fazer a diferença”, disse  Zinedine Zidane, técnico do Real Madrid, após a vitória. 

Em seu histórico na competição, Marcelo, titular de Tite na seleção brasileira que disputará a Copa do Mundo na Rússia, já tem oito gols. Curiosamente, sete deles vieram em fases de mata-mata, mostrando o quão decisivo tem sido para o Real nas últimas temporadas.

Desde que chegou ao clube, o lateral participou de três conquistas da Liga dos Campeões: 2013-2014, 2015-2016 e 2016-2017. Na primeira delas, inclusive, fez um dos gols da goleada da equipe por 4 a 1 na decisão sobre o rival Atlético de Madrid, em Lisboa.

Na edição de 2016-2017, o brasileiro também se mostrou importante em um momento crucial ao converter sua cobrança de pênalti na final do torneio, novamente diante do Atlético de Madrid, dessa vez em Milão.

Nesta quarta-feira (26), em Munique, o Real Madrid sofria até o gol de Marcelo, aos 44 minutos da etapa inicial. O alemão Kimmich abriu o placar a favor dos donos da casa, que perderam duas chances de ampliar antes de o lateral brasileiro empatar pouco antes do intervalo.

E se por um lado um lateral brasileiro foi destaque positivo nos espanhóis, no Bayern foi o contrário. Rafinha errou passe próximo ao círculo central que originou contra-ataque do Real. Após boa bola de Lucas Vásquez, Asensio virou o jogo para os visitantes.

O time de Zidane se fechou e conseguiu segurar bem a pressão dos alemães, que até chegaram com perigo ao gol de Keylor Navas, mas sem a pontaria necessária para empatar o confronto.

As duas equipes voltam a se enfrentar pela Liga dos Campeões na próxima terça-feira (1º), no Santiago Bernabéu, em Madri.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here