O jornalista Rahim Namazov, do Azerbaijão, foi ferido a tiros e sua esposa, Aida, morta, durante uma emboscada nesta sexta-feira (30) no sul da França.  

O casal, que está exilado na França, estacionava seu veículo em um bairro residencial da cidade de Colomiers, perto de Toulouse, quando foi alvo de disparos.

Rahim Namazov foi ferido nas costas e está em estado crítico, segundo informações da polícia. Sua esposa morreu ao ser atingida na cabeça.

A polícia judiciária de Toulouse assumiu a investigação. Namazov foi preso e ameaçado de morte antes de fugir de seu país e se exilar na França, segundo a Associação de Jornalistas de Toulouse (AJT).

De acordo com os primeiros indícios, por volta das 7h (horário local), o casal, que tem três filhos, acabava de deixar a mais nova na escola e estacionava o carro na entrada do prédio onde morava quando foi surpreendido por tiros disparados de um outro carro. No total, sete balas foram disparadas.

Em um vídeo postado no Youtube em 23 de dezembro de 2010, logo após sua chegada à França, Namazov declara ter “escrito no jornal que era de se esperar mais uma vez eleições fraudulentas e ilegais”.

“Foi por isso que fui preso três vezes, ficando dez dias em cada uma delas. Na última vez, eles me ameaçaram. Quebraram meu dente. E disseram: após a eleição, você vai morrer, e sua família também. Porque você é um incômodo. Depois disso, resolvi fugir.”

O Azerbaijão, ex-república soviética do Cáucaso, é um país repressivo e autoritário. Está na 162ª posição, de 170, do ranking 2017 da organização Repórteres Sem Fronteiras de liberdade de expressão.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here