Sebastian Vettel largou na pole position, foi pressionado no final por Valtteri Bottas, mas cruzou a linha de chegada em primeiro para vencer um emocionante GP do Bahrein de F-1, neste domingo (8). Melhor maneira possível para o piloto da Ferrari comemorar sua 200ª corrida na Fórmula 1. Lewis Hamilton completou o pódio e foi o terceiro colocado.

Soberano com duas vitórias nas duas corridas da temporada 2018, o alemão amplia a vantagem na liderança do Mundial de Pilotos e soma 50 pontos, enquanto Hamilton tem 33. Bottas soma 29.

Outro destaque foi Pierre Gasly. O piloto da Toro Rosso já tinha brilhado no treino classificatório ao largar em quinto, mas foi ainda melhor na corrida e fechou em quarto lugar, o que virou motivo de festa para sua equipe.

A prova no Bahrein também foi marcada por um acidente. Kimi Raikkonen estava na terceira posição, mas teve de abandonar a corrida na 36ª volta depois de atropelar um mecânico da Ferrari durante sua segunda parada nos boxes.

O finlandês recebeu a autorização com luz verde para sair com o carro, mas um mecânico ainda fazia a troca do pneu traseiro esquerdo. A roda passou em cima da perna esquerda do funcionário, que sofreu fratura exposta. Ele foi encaminhado a um hospital.

Na saída do pit, o finlandês andou poucos metros, mas foi orientado a parar o carro e abandou a corrida na reta dos boxes. 

No início da prova, Alonso ganhou três posições na largada e ultrapassou Hamilton, que caiu para 10º. O britânico foi o quarto mais rápido no treino classificatório, mas perdeu cinco posições por trocar a caixa de câmbio e largou em nono.

Hamilton se recuperou na quinta volta e ultrapassou com uma manobra três carros, entre eles o de Alonso, indo para a sexta posição. Depois, o britânico foi para cima de Kevin Magnussen e tomou a quinta posição do piloto da Haas.

Na oitava volta, o atual campeão da F-1 ultrapassou a Toro Rosso de Gasly e já era o quarto colocado. Com o abandono de Raikkonen mais à frente, ele ganhou a terceira posição de graça e se manteve no mesmo lugar até o final.

Vettel fez sua primeira parada na 19ª volta, enquanto a Mercedes também se colocou em posição para a parada de Bottas, mas o finlandês não parou, em uma estratégia que pode ser sido feita para “forçar” o alemão da Ferrari a parar antes dos pilotos da equipe inglesa. Na 20ª volta, foi a vez de Raikkonen parar. Os dois pilotos da Ferrari trocaram o pneu super macio pelo macio.

Já na 21ª volta, aí sim foi a vez da primeira Mercedes parar. Bottas foi para os boxes e colocou pneus médios, assim como fez Fernando Alonso, em uma tentativa de ir até o final da corrida, o que se provou certo no fim. Após as paradas, Hamilton ficou na primeira posição, mas Vettel ultrapassou o britânico na 26ª volta e recuperou a ponta. O piloto da Mercedes foi para o pit stop logo depois, na 27ª volta, e colocou pneus macios, diferente de seu companheiro de equipe.

Nas 15 voltas finais, já com Raikkonen fora da corrida, a disputa ficou entre Vettel e Bottas. O finlandês se aproximou do alemão aos poucos e, na última volta, estava a menos de 0,4 segundo da Ferrari. Vettel não parou mais nos boxes e levou o carro com pneus gastos até o final para tentar manter a ponta e não dar a primeira posição de presente para a Mercedes. No fim, depois de segurar Bottas até a linha de chegada, prevaleceu a categoria do alemão no Bahrein. 

A Fórmula 1 volta já no próximo fim de semana, quando ocorre o GP da China, no domingo (15).



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here