O São Paulo voltou a decepcionar o seu torcedor. Nesta quinta-feira (19), o time tricolor empatou com o Atlético-PR por 2 a 2, no Morumbi, e foi eliminado da quarta fase da Copa do Brasil —mesma etapa em que foi desclassificado no ano passado para o Cruzeiro.

A equipe precisava vencer por dois gols de diferença para conseguir a classificação direta após perder para o rival o jogo de ida por 2 a 1, realizado há 15 dias, na Arena da Baixada.

A Copa do Brasil era um dos objetivos do clube na temporada, já que distribui premiação de R$ 50 milhões e vaga na Copa Libertadores ao campeão. 

A eliminação em casa em torneios mata-mata se tornou frequente nos últimos anos. Desde 2012, quando conquistou o título da Copa Sul-Americana diante do Tigre (ARG), a equipe coleciona seis desclassificações no local: duas pela própria Sul-Americana (Defensa y Justicia em 2017 e Atlético Nacional em 2014), duas no Campeonato Paulista (Penapolense em 2014 e Corinthians 2013) e agora duas na Copa do Brasil (Bragantino em 2014 e diante do Atlético-PR).

O time terá mais uma decisão em casa ainda neste primeiro semestre. No próximo dia 9 de maio, enfrenta o Rosario Central, pela Copa Sul-Americana. Como empatou o primeiro jogo por 0 a 0, o clube precisa de uma vitória simples para avançar para a segunda fase da competição.

Antes do duelo pela Sul-Americana, o São Paulo tem três jogos pelo Campeonato Brasileiro: Ceará, Fluminense e Atlético-MG. 

O JOGO

A decepção que o torcedor são-paulino deixou o Morumbi contrasta com a empolgação e a euforia da etapa inicial. Com um ritmo intenso e com boas atuações do lateral direito Régis e do meia-atacante Nenê, o São Paulo pressionou a saída de bola do adversário e conseguiu o placar que precisava com 35 minutos.

Aos 25 minutos, Régis tocou para Nenê, que desviou de calcanhar para Valdivia girar e finalizar no alto para abrir o placar. Nove minutos depois, o camisa sete recuperou a bola na intermediária, fintou o zagueiro e chutou. A bola desviou e enganou o goleiro Santos. Antes, Petros havia perdido excelente oportunidade.

O clima era de festa, mas o Atlético-PR diminuiu aos 40 minutos em um pênalti cobrado por Guilherme. O árbitro da partida Wagner do Nascimento Magalhães assinalou a falta após a bola bater na mão de Liziero.

A expectativa era que o São Paulo voltasse com o mesmo ímpeto para a etapa complementar. A equipe, porém, levou o gol de empate com Matheus Rosseto, logo aos 6 minutos. Pouco depois, quase sofreu a virada com Carleto. 

O time tricolor insistiu e até teve a chance desempatar com Liziero, que chutou cruzado para fora. 

Com a queda de ritmo, Aguirre tentou modificar o time e colocou Diego Souza, que não havia sido relacionado para as duas últimas partidas —uma por opção e outra por amigdalite— no lugar de Tréllez, Cueva na vaga de Valdivia e ainda Lucas Fernandes substituindo Petros, mas foi em vão. 

No final, até Sidão foi para a área em uma cobrança de falta tentar o gol, mas não conseguiu. 



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here